quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Por que executar uma arremetida?

A arremetida é um procedimento normal num vôo.

A primeira impressão que um leigo tem, é que o piloto errou alguma coisa, e na última hora, decidiu não pousar. Não é bem assim. Se o piloto arremeteu, certamente, foi a melhor decisão.

Isso porque o piloto bem treinado, aprende que, nunca se vem para o pouso e sim para a arremetida. Desta forma, o aluno-piloto é condicionado a tomar a decisão de arremeter, e irá fazer no momento exato, com toda segurança.

Alguns proprietários de aeronave acreditam que a arremetida causa prejuízo porque aumenta o consumo de combustível. Isso é verdade, do ponto de vista da ação do piloto diretamente na manete de potência, porém, deve-se considerar que a arremetida pode ter sido feita para evitar uma colisão ou um obstáculo.

Há uma frase muito utilizada na área de segurança que diz: "...se você acha caro investir em prevenção, experimente um acidente aeronáutico". Note que sempre após um acidente aéreo, a opinião pública e a mídia se volta toda contra a companhia aérea. É uma forma de se acabar com a imagem de uma empresa sem dúvida alguma.

Por isso as grandes empresas aéreas até mesmo "incentivam" os seus tripulantes a iniciarem o procedimento de arremetida, caso a aproximação não esteja completamente estabilizada, ou seja, na dúvida, arremeta!

Nem sempre a arremetida é a melhor solução. Já aconteceram muitos casos em que a arremetida não foi realizada com sucesso, levando a aeronave uma condição pior, ou seja, a um acidente.

Por isso, antes de arremeter, faça uma análise das condições locais ( temperatura, morros em volta, elevação do aeródromo e etc. ) e verifique também se a aeronave terá potência suficiente para completar esse procedimento. Além disso, não se esqueça de verificar se há combustível suficiente para mais uma órbita ou talvez mais um circuito de tráfego.

Não se esqueça de que os motores à pistão são mais rápidos de resposta do que os motores à reação, que têm como característica, a inércia e o tempo de retardo entre a ação na manete e a aplicação efetiva da potência.

Se você tiver alguma dúvida sobre esse ou qualquer outro assunto relacionado a aviação, envie um e-mail para: lribeir6@gmail.com.

Até a próxima.

2 comentários:

chawki_akl disse...

Parabéns pelo Blog Ribeiro!!! Tá show de bola, quando precisar de topicos e informações relacionadas à FMC ou FMGS é so ligar!!!! Abração!!!

Lincoln Reis disse...

Caraca, muito bom Ribeiro!!
Parabéns cara, o Blog está SHOW!!